INAE pondera punir discotecas que albergam menores de idades

Agostinho Miguel

Alunos-atrasados-300x201 INAE pondera punir discotecas que albergam menores de idades

Alunos Atrasados na ESG. Quelimane meio dia, esta segunda-feira (20)

A Inspecção Nacional Das Actividades Económicas, através da sua delegação em Nampula, mostra-se preocupada com o aumento de casos de menores que frequentam as discotecas no período nocturno nos últimos dias naquela cidade nortenha de Moçambique, dai pensar em castigar aquelas casas de diversão.

Esta informação foi dada esta segunda-feira (13) pelo delegado provincial de Nampula da Inspecção Nacional Das Actividades Económicas (INAE) em entrevista exclusiva ao Jornal Txopela.

Segundo Élio Rosa de Oliveira Rareque, a medida visa eliminar definitivamente a entrada de petizes nas discotecas, pois a lei-mãe só aceita os indivíduos que possuírem mais de 18 anos de idade.

Elio Rareque, sublinhou que é chegado o tempo de estender a mão dura a esta camada, porque para além de prejudicar a sua saúde, vai comprometer com a integridade e moral para com as gerações vindouras. Precisou que, no tempo em estes se ocupam em actos que satisfazem ao “diabo”, deveriam se ocupar em acções tendentes ao melhoramento de ensino e aprendizagem de que o país almeja.

Aquele governante, referiu que a criança merece acompanhamento por parte dos pais e ou encarregados de educação em todas as esferas, facto que o deixou indignado na medida em estes deixam seus filhos frequentarem discotecas.

Aqui, não viu outra coisa senão apelar aos pais, para tomarem medidas aos seus educandos, inibindo-os a deslocarem para qualquer local que o seu presente não os favorece. Rareque explicou que “ não faz sentido um menor de idade ir a discoteca, porque este vai aprender coisas que ainda é prematuramente para se fazer. Exemplo disso beber, fumar entre outros elementos que amedronta o crescimento deles”. Disse.

Leia:  PR felicita atletas pelo desempenho nos jogos da CPLP

Num outro desenvolvimento, aquele responsável disse que para além de punir as casas de pastos, o INAE em Nampula vai, controlar a venda de cigarros por menores de idades, consumo de droga entre outros males que periga a saúde pública.

Importa realçar que o INAE tem vindo a fazer trabalhos rotineiros em quase todo o país, com principal destaque aos centros urbanos e vilas municipais, onde em Nampula mandou encerrar uma padaria chamada Gulamo, por se apresentar em condições péssimas de sua mão-de-obra.

 

LIVRE & INDEPENDENTE

© Jornal Txopela, 2017
Todos os direitos reservados
Fundado em 2014

REGISTO Nº 01/GABINFO-DEC/2016. © AFRO MEDIA COMPANY
Ir para a barra de ferramentas