Direcção de cultura e turismo afina a máquina rumo ao festival de Zalala

Quelimane-2-300x201 Direcção de cultura e turismo afina a máquina rumo ao festival de ZalalaQuelimane (Txopela) — A Direcção Provincial de Cultura e Turismo da Zambézia está a afinar a máquina operante rumo a 10ª edição do Festival de Zalala. Quem assim o afirma é Amostra Sobrinho, Director Provincial de Cultura e Turismo na Zambézia, em entrevista exclusiva concedida ao Semanário Txopela, ontem terça-feira 09 de Outubro.

Amostra Sobrinho garantiu que todos os esforços estão sendo empreendidos no sentido de garantir que o festival tenha lugar na data definida e com o nível de aderência planificado. Amostra Sobrinho salientou que neste momento está-se no processo de selecção dos artistas com maior impacto e que dignificam o nível do festival. “Neste momento estamos a afinar a máquina organizativa no sentido tornarmos funcional a cadeia de valores que caracteriza o nosso festival de Zalala” – Disse Sobrinho.

Quanto a organização, Amostra disse que a sua direcção esta a trabalhar com diversas entidades público privadas de forma a tornar o festival um verdadeiro momento de festa, onde todos os tipos de actividades possam ser realizadas, não se limitando apenas a questão de cultura ou de turismo, dado que se pretende que tenham, lugar no festival diversas actividades de índole cultural, desportivas e sociais como por exemplo: as feiras de saúde, as feiras de gastronomia, feira de artesanato, feira do pescado, jogos desportivos e muito mais actividades que serão praticadas em paralelo com as diversas exposições que estarão patentes ao longo da praia de Zalala.

Instado a pronunciar-se sobre os custos do festival, Amostra Sobrinho disse estar ainda a forjar parcerias junto dos mais diversos parceiros do Governo da Província da Zambézia no sentido de ver a questão logística acautelada e adianta: “O mais importante neste momento é que o Festival de Zalala vai acontecer. No princípio nós estimamos que para a realização plena deste evento seriam necessários cerca de 3 milhões e meio de meticais, mas estamos agora com cerca de 50% já conseguido o que para nós representa um avanço significativo tendo em conta a conjuntura macroeconómica que se vive no Pais. Mas nos estamos em crer que os nossos parceiros irão nos apoiar, apesar de estarem a aparecer de forma paulatina como estão aparecendo, nos acreditamos que surpresas acontecerão” – Palavras de Amostra Sobrinho.

Leia:  Filmes angolanos no Festival Pan-Africano de Cinema e Artes

(Leia o conteúdo na íntegra na edição semanal do Jornal Txopela, nas bancas, ou através de assinatura digital, disponível aqui: http://jornaltxopela.com/assinatura/ )

LIVRE & INDEPENDENTE

© Jornal Txopela, 2017
Todos os direitos reservados
Fundado em 2014

REGISTO Nº 01/GABINFO-DEC/2016. © AFRO MEDIA COMPANY
Ir para a barra de ferramentas